A Voz do Povo do Oeste

fisioterapeuta-e-condenado-a-mais-de-16-anos-de-prisao-por-tentativa-de-feminicidio-contra-ex-companheira-em-curitiba

Fisioterapeuta é condenado a mais de 16 anos de prisão por tentativa de feminicídio contra ex-companheira em Curitiba

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email


Adriano Tiezerini foi considerando culpado com qualificadora de motivo fútil. Crime foi registrado por câmeras de segurança, em 2018; mulher sobreviveu após levar seis tiros. G1 tenta contato com a defesa. Vídeo mostra mulher sendo baleada na calçada de bairro de Curitiba
Reprodução / RPC
Um fisioterapeuta foi condenado a 16 anos e quatro meses de prisão em regime fechado por tentativa de feminicídio contra a ex-companheira durante uma suposta tentativa de assalto. O júri popular ocorreu na quarta-feira (13), em Curitiba.
Adriano Tiezerini foi considerando culpado com a qualificadora de motivo fútil, em razão de não aceitar o fim do relacionamento.
O g1 tenta contato com a defesa do fisioterapeuta.
O crime aconteceu em 29 de dezembro de 2018, no bairro Bigorrilho, em Curitiba, e foi registrado por câmeras de segurança. A mulher, que tinha 41 anos à época, sobreviveu após levar seis tiros. Ela ficou em estado grave, passou por cirurgia e se recuperou.
A vítima estava com uma amiga conversando na calçada na Alameda Doutor Carlos de Carvalho, quando um homem se aproximou, anunciou assalto e disparou nela. O homem fugiu sem levar nada e sem atacar a amiga que acompanhava a vítima. Assista abaixo.
Câmera registra mulher sendo baleada em Curitiba
Adriano Tiezerini foi preso em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, em março de 2019. Na decisão de pronúncia, a juíza destacou uma série de mensagens com ameaças do acusado contra a vítima.
“Vc sabe q uma hora vou me vingar dessa palhaçada q vc fez com nosso casamento e com minha vida. Sua idiota [sic]”, diz uma das mensagens.
Segundo a decisão, os dois tiveram um relacionamento de seis anos, sendo quatro deles morando juntos. À época do crime, eles estavam separados há seis meses.
Fisioterapeuta teria simulado um assalto contra a ex-companheira
Polícia Civil/Divulgação
Em depoimento à Justiça, a vítima afirmou que sofria violências física e psicológica no relacionamento.
Tiezerini já trabalhou na recuperação de atletas conhecidos do futebol brasileiro e também atuou na formação de atletas de MMA.
Veja mais notícias do estado em g1 Paraná.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Redação A Voz do Povo Do Oeste

Redação A Voz do Povo Do Oeste

Notícias que talvez Você Goste

Rolar para cima