A Voz do Povo do Oeste

coronavirus:-circulacao-de-veiculos-em-trecho-da-estrada-da-graciosa-e-restrita-das-9h-as-16h-ate-3-de-janeiro

Coronavírus: Circulação de veículos em trecho da Estrada da Graciosa é restrita das 9h às 16h até 3 de janeiro

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email


Restrição será entre o portal da Graciosa até o trevo São João da Graciosa. Segundo governo, medida é importante devido às aglomerações ocorridas neste período na descida da Serra e na beira dos rios. Circulação de veículos em trecho da Estrada da Graciosa é restrita das 9h às 16h até 3 de janeiro
José Fernando Ogura/AEN
A circulação de veículos na Estrada da Graciosa, no sentido de Quatro Barras ao litoral, será restrita de quarta-feira (30) até o dia 3 de janeiro, das 9h às 16h.
A restrição será entre o portal da Graciosa até o Trevo São João da Graciosa. A resolução foi elaborada pelas Secretarias de Estado da Segurança Pública (Sesp) e da Saúde (Sesa).
CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias
BOLETIM: Paraná chega a 405.629 casos da Covid-19 e 7.748 mortes
Evitar aglomerações
Segundo o governo, a medida é importante devido às aglomerações ocorridas neste período na descida da Serra, na beira dos rios, principalmente às margens dos rios São João e Nhundiaquara.
O secretário da Saúde, Beto Preto, orienta para que quem decidir se deslocar até o litoral do Paraná, vá por outros caminhos neste momento.
“Sabemos que muitas famílias, grupos de amigos descem ao litoral juntos pela Graciosa e param em pontos da estrada para fazer churrasco ou confraternizar. Com essa medida temporária, evitamos a possibilidade de circulação do vírus também, em razão de eventuais aglomerações que o ponto turístico nos oferece”, disse ele.
Esta medida não se aplica para veículos de emergência, veículos dos moradores dos municípios de Quatro Barras, Morretes, Antonina e Guaraqueçaba.
Conforme a resolução, será permitida a passagem de veículos de entregas para moradores dos municípios da região.
Risco por causa das chuvas
De acordo com o governo, também foi levada em consideração a análise da Defesa Civil sobre as condições climáticas, com possibilidades de chuvas intensas nesta época do ano na região, que podem causar enxurradas e alagamentos, tornando o trânsito perigoso.
Conforme o coordenador da Defesa Civil Estadual, Coronel Fernando Schunig, Morretes e Antonina são regiões montanhosas com uma formação geológica que apresenta riscos e histórico de deslizamentos graves, inclusive com mortes.
“Não se pode afirmar que o risco não existe, e com a possibilidade da ocorrência de novas pancadas de chuva, existe a probabilidade de uma elevação do nível de risco da região”, comentou Schunig.
VÍDEOS: mais assistidos do G1 PR nos últimos 7 dias
Veja mais notícias do estado em G1 Paraná.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Redação A Voz do Povo Do Oeste

Redação A Voz do Povo Do Oeste

Notícias que talvez Você Goste

Rolar para cima