A Voz do Povo do Oeste

estudantes-de-curitiba-terao-aulas-de-economia-domestica-a-partir-de-fevereiro,-diz-prefeitura

Estudantes de Curitiba terão aulas de economia doméstica a partir de fevereiro, diz prefeitura

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email


De acordo com a administração municipal, inicialmente o projeto será aplicado para os alunos do 6º ao 9º ano das unidades municipais. Projeto Mãos na Massa foi criado para incentivar os estudantes a encontrar soluções para questões do dia a dia de maneira criativa e sustentável. Aulas de economia doméstica serão implantadas para alunos da rede municipal de ensino de Curitiba a partir de fevereiro de 2021
Reprodução/RPC
Os estudantes da rede municipal de ensino de Curitiba terão aulas de economia doméstica a partir do ano que vem. A ideia, conforme a prefeitura, é incentivar os estudantes a encontrar soluções para questões do dia a dia de maneira criativa e sustentável.
O projeto “Mãos na Massa” será implantado a partir do dia 18 de fevereiro, quando as aulas do ano letivo de 2021serão realizadas através de um modelo de ensino híbrido.
“Quero nossas meninas e piás sabendo comprar, preparar seus alimentos e cuidar dos resíduos. É dever da escola iluminar o aluno com a luz da autossuficiência”, destacou o prefeito Rafael Greca (DEM).
De acordo com a administração municipal, inicialmente o projeto será aplicado para os alunos do 6º ao 9º ano das unidades municipais, mas, ao longo dos meses, o projeto será expandido para as unidades integrais e em seguida para as demais unidades.
Aulas da rede municipal de Curitiba começam em 18 de fevereiro com modelo de ensino híbrido em 2021, diz prefeitura
Neste ano, os estudantes da rede municipal ficaram sem aulas presenciais a partir de 23 de março, devido aos riscos da pandemia.
No mês de abril, o município iniciou a oferta de atividades remotas, por meio de videoaulas, transmitidas pela televisão e pela internet. Atualmente, os estudantes estão em férias.
CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias
Modelo híbrido de ensino
Pela proposta desse novo modelo de ensino, parte dos alunos deve acompanhar as aulas de forma presencial, em sala de aula, e outra parte vai acompanhar os conteúdos por videoaulas.
O mesmo modelo e data de retorno também foi adotado pela rede estadual de ensino.
Nos dois casos, a participação dos alunos em aulas presenciais ficará a cargo da decisão de cada família.
Quem decidir não participar, poderá continuar acompanhado aos conteúdos pelo ensino remoto, adotado em 2020, diante da pandemia da Covid-19.
A rede municipal de ensino de Curitiba, segundo a prefeitura, possui 140 mil estudantes matriculados.
As escolas irão adotar medidas de segurança ao retomar os atendimentos presenciais, como:
Uso obrigatório de máscara para profissionais e estudantes;
Totens e frascos de álcool gel disponíveis;
Horários de entrada, saída, refeições e intervalos escalonados para evitar aglomerações;
Interdição de bebedouros coletivos;
Distanciamento social de 1,5 metro;
Desinfecção de mobiliário e materiais em geral com álcool 70%.
Vídeos mais assistidos do Paraná
Veja mais notícias notícias no G1 Paraná.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Redação A Voz do Povo Do Oeste

Redação A Voz do Povo Do Oeste

Notícias que talvez Você Goste

Rolar para cima