A Voz do Povo do Oeste

moradora-gasta-quase-r$-1-mil-para-fazer-reparos-no-asfalto-da-rua-de-casa,-em-ponta-grossa

Moradora gasta quase R$ 1 mil para fazer reparos no asfalto da rua de casa, em Ponta Grossa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email


Evelin tomou a decisão após quase se acidentar no local. Prefeitura afirma que problemas da rua foram ocasionados pelas chuvas das últimas semanas e que não indica que moradores façam reparos. Moradora de Ponta Grossa gasta R$ 1 mil para fazer reparos na rua
Uma moradora de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, gastou quase R$ 1 mil para tentar consertar provisoriamente a rua onde mora na cidade.
Evelin Padilha Gelinski tomou a decisão após quase se acidentar de carro no local devido à dificuldade para trafegar na Rua Pedro Schafranski, no Sabará.
“Eu estava com quatro crianças e meu marido no carro. Tentei subir a rua, mas onde tem o piche mais grosso, tinha uma cratera enorme. Quando fui passar, porque tem que ser por ali, o carro patinou e foi para trás, o freio não funcionou. O carro desceu e consegui desviar para não bater. E aí vi que não tinha mais como a rua continuar assim”, afirmou a moradora.
Para improvisar a pavimentação da via, a moradora comprou uma mistura de terra, pedaços de telha e asfalto quente. Segundo ela, o esforço melhorou, mas o local permanece inseguro para os moradores.
“Tirei dinheiro de conta de água, luz, boleto. O carro ainda patina porque nós não tínhamos o dinheiro exato para firmar o piche, mas agora pelo menos conseguimos sair de casa pra trabalhar de carro”, disse.
Ainda de acordo com Evelin, que faz bolos para encomenda, a condição do local já deu prejuízo no trabalho.
Moradora gastou R$ 1 mil do próprio bolso para fazer ajuste no asfalto da rua
Reprodução/RPC
Quem também sofre com a rua é Otália da Rosa, de 87 anos. Ela faz a subida a pé e, em dias de chuva, tem ainda mais dificuldades.
Segundo a idosa, carros de aplicativo, caminhão do lixo e ambulância não vão até o local.
Valdete Silvia da Maia, também moradora, chegou a ficar na casa da filha por medo do imóvel no local desabar. Na casa, há rachaduras e trincas na parede, além do chão do quarto estar cedendo, segundo ela.
“Tive que comprar material para a casa, mesmo sem poder pagar”, disse Valdete.
Segundo os moradores, a prefeitura foi acionada várias vezes, mas o órgão não responde aos pedidos.
O que diz a prefeitura
Por meio de nota, a Prefeitura de Ponta Grossa afirmou que os problemas da rua foram ocasionados pelas chuvas das últimas semanas e que é necessário esperar uma redução da umidade do solo para fazer a manutenção.
A administração municipal disse também que não indica a reparação pelos moradores, pois é um trabalho de responsabilidade do município e que exige conhecimento técnico.
VÍDEOS: Paraná
Veja mais notícias da região em G1 Campos Gerais e Sul.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Redação A Voz do Povo Do Oeste

Redação A Voz do Povo Do Oeste

Notícias que talvez Você Goste

Rolar para cima