A Voz do Povo do Oeste

apos-furtos-de-equipamentos,-projeto-oncas-do-iguacu-faz-campanha-para-comprar-armadilhas-fotograficas

Após furtos de equipamentos, Projeto Onças do Iguaçu faz campanha para comprar armadilhas fotográficas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email


Equipamentos são utilizados por especialistas para monitorar felinos e fazer censo das onças-pintadas no Parque Nacional do Iguaçu. Projeto pede ajuda com rifa para as novas câmeras. Armadilhas fotográficas são importantes para monitorar a espécie no Parque Nacional do Iguaçu
O Projeto Onças do Iguaçu lançou uma campanha de arrecadação de fundos para comprar armadinhas fotográficas. Os equipamentos são importantes para monitorar os felinos e as condições de sobrevivência deles, no Parque Nacional do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.
De janeiro até este domingo (20), o projeto perdeu 10 armadilhas fotográficas por causa de furtos e desgastes do equipamento, que tem vida útil de cerca de cinco anos.
“A gente tem muito furto, então a armadilha fotográfica é uma coisa que temos que comprar sempre”, disse a coordenadora executiva do projeto, Yara Barros.
Onça-pintada é filmada com dois filhotes no Parque Nacional do Iguaçu; VÍDEO
Câmeras flagram nova onça-pintada no Parque Nacional do Iguaçu: ‘representa esperança para espécie’; VÍDEO
Para a campanha de arrecadação, a artista Rosana Venturini doou um quadro que retrata o olhar da onça-pintada Índia, que é monitorada pelo projeto. A obra está sendo rifada pela internet e o sorteio será realizado no dia 24 de dezembro.
O Onças do Iguaçu é um projeto do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em parceria com o Instituto Pró-Carnívoros, e é mantido com recursos de patrocinadores.
Obra “O olhar da Índia” foi doado para o projeto pela artista Rosana Venturini
Rosana Venturini/Reprodução
Sorteio
Para o sorteio, são ofertados 350 números, a R$ 10 cada, e todo o valor arrecadado será para a compra dos equipamentos.
O tamanho do quadro rifado é de 22,8 centímetros por 30,5 centímetros.
A artista Rosana faz parte do grupo Artists for Conservation, uma instituição que representa 500 artistas de 30 países e que tem como missão apoiar a conservação da vida selvagem e dos habitats.
O grupo também tem como objetivo incentivar a educação ambiental por meio da arte.
Com a venda das rifas, o projeto espera conseguir comprar de duas a três armadilhas.
Armadilhas fotográficas
Projeto conta com cerca de 80 armadilhas fotográficas instaladas no Parque Nacional do Iguaçu
Projeto Onças do Iguaçu
De acordo com a coordenadora executiva, o projeto sempre contou com o monitoramento por meio de armadilhas fotográficas. Atualmente, são cerca de 80 equipamentos instalados do Parque Nacional do Iguaçu.
“As armadilhas fotográficas são a base do trabalho de levantamento de fauna e das onças”, disse Yara.
Uma das atividades em que as câmeras são essenciais é o levantamento do censo bianual, realizado pelo Onças do Iguaçu e o Proyecto Yaguaraté, da Argentina.
Número de onças-pintadas aumenta 27% em dois anos, no Parque Nacional do Iguaçu
O censo de 2020 será finalizado até 30 de dezembro para o levantamento da população de onças-pintadas no corredor verde do Parque Nacional do Iguaçu, no lado brasileiro e argentino.
Censo
Desde 2009, especialistas do projeto Onças do Iguaçu realizam o censo da espécie.
No último levantamento, divulgado em novembro de 2019, referente ao resultado de 2018, foram encontradas 28 onças-pintadas no parque.
O resultado foi 27% a mais do que no censo anterior, sobre 2016, que revelou a presença de 22 animais da espécie. Em 2009, eram até 11 onças.
VÍDEOS: Globo Natureza
Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Redação A Voz do Povo Do Oeste

Redação A Voz do Povo Do Oeste

Notícias que talvez Você Goste

Rolar para cima