A Voz do Povo do Oeste

curitiba-prorroga-restricoes-da-bandeira-laranja-e-libera-comercio,-mercados-e-outros-servicos-no-domingo-(20)

Curitiba prorroga restrições da bandeira laranja e libera comércio, mercados e outros serviços no domingo (20)

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email


Decreto publicado nesta quinta-feira (17) tem validade de 22 dias; segundo a prefeitura, liberação para lojas e serviços neste domingo considera o aumento de movimento nas lojas antes do Natal. Curitiba prorroga bandeira laranja, mas abre exceções para este domingo (20)
A Prefeitura de Curitiba prorrogou, nesta quinta-feira (17), as medidas previstas na bandeira laranja com nível médio de restrições para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus.
No mesmo decreto da prorrogação, o município liberou o funcionamento de mercados, shoppings, restaurantes e serviços não essenciais, neste domingo (20), com horários pré-determinados. Veja, mais abaixo, as determinações para cada tipo de serviço.
A medida publicada nesta quinta-feira começa a valer nesta sexta-feira (18) tem validade de 22 dias.
CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias
Governo do Paraná prorroga toque de recolher em todo o estado por mais 10 dias
Conforme a prefeitura, a liberação do atendimento no dia 20 busca diluir o movimento de pessoas na semana natalina.
A Secretaria Municipal de Saúde destacou que, após este domingo antes do Natal, as regras que preveem o fechamento dos estabelecimentos aos domingos voltam a valer.
Mesmo com a exceção, o município informou que os estabelecimentos devem obedecer os protocolos de segurança.
Confira os estabelecimentos que podem atender neste domingo, com a exceção:
Comércio de rua não essencial, galerias e centros comerciais: das 9h às 22 horas;
Prestação de serviços não essenciais, como escritórios, salões de beleza, barbearias, atividades de estética, academias de ginástica para práticas esportivas individuais, serviços de banho, tosa e estética de animais: até as 22h;
Shopping centers: das 8h às 22h;
Restaurantes, lanchonetes, panificadoras, padarias e confeitarias de rua: das 6h às 22h;
Comércio varejista de hortifrutigranjeiros, quitandas, mercearias, distribuidoras de bebidas, peixarias e açougues: das 6h às 22h;
Mercados, supermercados e hipermercados: das 6h às 22h;
Comércio de produtos e alimentos para animais: das 6h às 22h;
Feiras livres e de artesanato: das 6h às 22h;
Concessionárias de veículos: das 6h às 22 h;
Lojas de material de construção: das 6h às 22h;
Comércio ambulante de rua: das 6h às 22h.
Mais de 100 mil casos na capital
Nesta quinta-feira, a prefeitura informou que a capital ultrapassou a marca de 100 mil casos confirmados do novo coronavírus, com 100.482 diagnósticos.
De acordo com o boletim do município, 2.029 pessoas já morreram pela doença na cidade. O número de pessoas que se recuperaram é de 86.061.
No entanto, os dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) mostram um total de casos menor na capital. Até quarta-feira (16), data da última divulgação com números detalhados do estado, a cidade apresentava 61.934 confirmações.
Ainda conforme o boletim da secretaria municipal, os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para Covid-19 na rede pública de saúde estão 87% ocupados, com taxa de lotação de 88% na ala reservada para adultos e 70% na pediátrica.
Prefeitura de Curitiba prorrogou medidas da bandeira laranja por 22 dias
Giuliano Gomes/PR Press
Veja o que prevê o decreto da bandeira laranja
Estão proibidos:
Bares, casas noturnas e atividades correlatas;
Estabelecimentos destinados ao entretenimento, casas de festas, de eventos ou recepções, parques infantis e temáticos;
Estabelecimentos destinados a eventos técnicos, mostras comerciais, congressos, convenções.
Espaços de prática de atividades esportivas coletivas, públicas ou privadas, inclusive em condomínios.
A circulação de pessoas, no período das 23 às 5 horas, exceto para serviços essenciais e casos de urgência.
A comercialização e o consumo, em espaços públicos ou coletivos, de bebidas alcoólicas no período das 23 horas às 5 horas.
Eventos, comemorações, assembleias, confraternizações, encontros corporativos presenciais, que envolvam contato físico e com mais de 10 pessoas.
Podem funcionar com restrição no horário de funcionamento:
Shoppings: das 8 às 22 horas, de segunda a sábado. Aos domingos podem funcionar apenas por delivery até as 22 horas.
Lojas de rua, galerias e centros comerciais: das 9 às 22 horas, de segunda a sábado. Aos domingos podem funcionar apenas por delivery até as 22 horas.
Restaurantes e lanchonetes: das 6 às 22 horas, de segunda a sábado. Aos domingos podem funcionar por delivery e na modalidade drive-thru, até as 22 horas. A liberação não se aplica à modalidade take-away.
Panificadoras, padarias e confeitarias de rua: das 6 às 22 horas, de segunda a sábado. Aos domingos, podem funcionar das 7 às 18 horas, ficando proibido o consumo no local.
comércio varejista de hortifrutigranjeiros, quitandas, mercearias, distribuidoras de bebidas, peixarias e açougues, mercados, supermercados e hipermercados: das 6 às 22 horas, de segunda a sábado. Aos domingos podem funcionar apenas por delivery até as 22 horas.
Comércio de produtos e alimentos para animais: das 6 às 22 horas, de segunda a sábado. Aos domingos podem funcionar apenas por delivery até as 22 horas.
Feiras livres e de artesanato: das 6 às 22 horas, de segunda a sábado. Aos domingos podem funcionar apenas por delivery até as 22 horas.
Concessionárias de veículos em geral: das 6 às 22 horas, de segunda a sábado. Aos domingos podem funcionar apenas por delivery até as 22 horas.
Lojas de material de construção: das 6 às 22 horas, de segunda a sábado. Aos domingos podem funcionar apenas por delivery até as 22 horas.
Comércio ambulante de rua: das 6 às 22 horas, de segunda a sábado. Aos domingos podem funcionar apenas por delivery até as 22 horas.
Podem funcionar com 50% da capacidade:
Hotéis, resorts, pousadas e hostels.
Podem funcionar com 50% da capacidade e restrição de horário:
Serviços de call center e telemarketing: a partir das 9 horas, exceto aqueles vinculados aos serviços de saúde ou executados em home office.
Comércio poderá atender em Curitiba, neste domingo (20)
Giuliano Gomes/PR Press
Recomendações
O decreto recomenda que as empresas priorizem o trabalho remoto quando for possível, com o objetivo de reduzir o número de pessoas circulando pela cidade e para evitar aglomerações no transporte público.
O transporte público opera com 70% da capacidade de passageiros.
Bandeiras na capital
Curitiba ficou em bandeira laranja pela primeira vez de junho a agosto. Ao longo deste período, bares, parques e clubes esportivos ficaram proibidos de funcionar.
As determinações da bandeira laranja precisaram ser prorrogadas pela administração municipal por duas vezes. A primeira ocorreu no dia 3 de agosto, quando a prefeitura ampliou os horários de funcionamento de shoppings e comércios de rua.
A segunda prorrogação foi no dia 10 de agosto mas, dessa vez, a administração não fez alterações no documento, mantendo o funcionamento de atividades mais restrito durante os fins de semana.
Em 18 de agosto, o decreto que determinou bandeira amarela em Curitiba liberou bares, parques e feiras livres.
Em 7 de setembro, a capital voltou para bandeira laranja, fechando bares e restringindo o funcionamento do comércio e supermercados. A medida valeu até 25 de setembro, retornando depois à bandeira amarela.
Em 27 de novembro, diante do aumento expressivo de casos e das taxas de ocupação de leitos para Covid-19, a prefeitura retornou às restrições da bandeira laranja, porém, com regras diferentes.
No dia 4 de dezembro, o município determinou a continuidade da bandeira laranja, e decretou que supermercados, shoppings, lojas de rua e restaurantes só poderiam atender aos domingos para delivery.
Cinco dias depois desta determinação, também em decreto, o município permitiu que restaurantes e lanchonetes operassem também pela modalidade drive-thru, até as 22 horas, aos domingos.
Assista aos vídeos sobre a pandemia no estado
Initial plugin text
Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Redação A Voz do Povo Do Oeste

Redação A Voz do Povo Do Oeste

Notícias que talvez Você Goste

Rolar para cima