A Voz do Povo do Oeste

americas-registram-quase-5-milhoes-de-casos-de-covid-19-em-apenas-uma-semana

Américas registram quase 5 milhões de casos de Covid-19 em apenas uma semana

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

A região das Américas registrou quase cinco milhões de casos de contágio por Covid-19 na semana passada, com uma tendência de avanço da pandemia no Canadá e nos Estados Unidos – informou a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) nesta quarta-feira (16). 

“Somente na semana passada, houve quase cinco milhões de novos contágios reportados, a maioria na América do Norte, onde Canadá e Estados Unidos continuam sendo os principais impulsionadores dos casos”, afirmou a diretora da Opas, Carissa Etienne, em entrevista coletiva virtual.

A especialista resumiu que desde o início da pandemia a região registrou quase 31 milhões de casos e 787.000 mortes por Covid-19, o que representa quase metade de todos os casos e mortes no mundo.

A Opas alertou que no Canadá as hospitalizações estão aumentando, especialmente nas regiões centrais do país. O aumento gerou preocupação pela capacidade hospitalar do país. O organismo também destaca que Estados Unidos superou as 300.000 mortes.

Os Estados Unidos, o país no mundo com o maior número de mortes na pandemia, registrou um número recorde de 248 mil casos em 24 horas, um repique que as autoridades alertam que não poderá ser interrompido até o início da campanha de vacinação esta semana.

Na América Central, o organismo indicou que Panamá e Belize registram aumento dos casos. Já Honduras, El Salvador, Guatemala e Nicarágua registram relativamente poucos contágios.

No entanto, Etienne alertou que esta tendência deve ser observada com precaução devido aos furacões Eta e Iota, que podem ter impactado os sistemas de registro e também pode haver muitos deslocados.

Em relação à situação do sul do continente, Brasil e Colômbia são os países com mais novos casos. A Opas indicou que há um aumento preocupante dos contágios no sul do Brasil.

– “Paciência e realismo” –
Em relação ao início das vacinações, Etienne pediu “paciência e realismo”, já que a Covid-19 vai permanecer conosco “por algum tempo”. 

“O controle da pandemia vai exigir que prestemos atenção às lições que aprendemos até agora”, lembrou. 

Sobre o que a América Latina deve fazer para evitar a segunda onda que a Europa está experimentando, os especialistas da Opas afirmaram que não existe uma fórmula única, mas que a mensagem geral é para que “não relaxem as medidas (preventivas)”.

“No final do verão, os casos começaram a aumentar na Bélgica e na República Checa e nenhuma ação foi tomada”, explicou o Diretor de Doenças Transmissíveis da Opas, Marcos Espinal, que apontou a falta de implementação de um sistema de rastreamento como um dos fatores que levaram a esse aumento. 

Em relação a isso, Espinal destacou o caso do Chile, país que “tem mantido uma curva achatada de casos”. 

Quanto à relutância de alguns cidadãos em se vacinar, o médico admitiu que a Opas está “muito preocupada”, visto que essas tendências já existiam na região antes da covid-19.

“É muito importante que os programas de imunização continuem educando a população sobre os benefícios das vacinas”, ressaltou o especialista.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Redação A Voz do Povo Do Oeste

Redação A Voz do Povo Do Oeste

Notícias que talvez Você Goste

Rolar para cima