A Voz do Povo do Oeste

eclipse-solar-sera-parcialmente-visivel-no-parana;-veja-dicas-e-cuidados

Eclipse solar será parcialmente visível no Paraná; veja dicas e cuidados

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email


De acordo com o Grupo de Estudo e Divulgação de Astronomia de Londrina, Lua deve cobrir entre 30% e 40% do Sul, dependendo do ponto do estado. Especialistas alertam que observação do fenômeno exige cuidados. Onde o eclipse é total, é possível observar apenas uma coroa solar por alguns minutos
Rodrigo Garrido/Reuters
Um eclipse solar será parcialmente visível nas cidades do Paraná nesta segunda-feira (14) entre 12h30 e 15h20, de acordo com o Grupo de Estudo e Divulgação de Astronomia de Londrina (Gedal).
De acordo com a agência espacial americana, a Nasa, no Chile e na Argentina o Sol será totalmente encoberto pela Lua.
Nasa transmite ao vivo o eclipse na América do Sul, a partir das 11h40
Para quem observa o fenômeno do Paraná, segundo o Gedal, a Lua deve encobrir entre 30% e 40% do Sol.
“Quanto mais ao sul do estado, melhor será a visualização”, afirmou o coordenador do grupo, Miguel Fernando Moreno.
O eclipse acontece quando a Terra, a Lua e Sol ficam alinhados. Com isso, a Lua encobre o Sol e projeta uma sombra sobre a Terra.
Eclipse solar acontece nesta segunda-feira, na América do Sul
Reprodução/TV Globo
Em Curitiba, de acordo com o Gedal, cerca de 38% do Sol ficará encoberto. Em Londrina e outros municípios da região norte do estado, cerca de 30% do Sol deve ser encoberto.
Segundo Moreno, o fenômeno deve começar por volta das 12h30 e dura até 15h10, mas tem seu ápice às 13h50.
Cuidados
Apesar de ser um fenômeno curioso, a observação exige cuidados.
“A pessoa não deve, jamais, olhar diretamente para o Sol. Existem raios perceptíveis e outros que não perceptíveis que podem até causar cegueira”, alerta o professor João Carlos de Oliveira, do Clube de Astronomia do Colégio Estadual do Paraná (Cacep).
Segundo Oliveira, sem que seja necessário usar equipamentos caros e específicos de astronomia, os curiosos podem visualizar o fenômeno com segurança de duas formas.
Uma delas é através de um filtro de soldador número 14. Mesmo assim, a pessoa não deve olhar por mais de um minuto para o Sol e, após a visualização, deve repousar a vista, com os olhos fechados por cerca de cinco minutos.
Outra forma, segundo o professor, é ver o fenômeno de maneira indireta. Para isso, a pessoa deve usar um espelho para projetar a luz do Sol em uma parede, e acompanhar a mudança de formato da sombra projetada pela Lua.
VÍDEOS: Mais assistidos do G1 Paraná
Veja mais notícias da região em G1 Paraná

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Redação A Voz do Povo Do Oeste

Redação A Voz do Povo Do Oeste

Notícias que talvez Você Goste

Rolar para cima