A Voz do Povo do Oeste

relacao-entre-animais-e-criancas-com-deficiencias-ou-doencas-e-destaque-de-calendario-lancado-por-ong;-fotos

Relação entre animais e crianças com deficiências ou doenças é destaque de calendário lançado por ONG; FOTOS

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email


Ideia é incentivar a adoção dos animais e conscientizar sobre o fato de que os pets auxiliam no desenvolvimento emocional e cognitivo das crianças. Instituição do PR possui mil cães e gatos prontos para receber um novo lar. Pets auxiliam no desenvolvimento emocional e cognitivo das crianças. Na foto, Pietra (Síndrome de Down)
Mykaella Carbonera
Em meio à natureza, com sorrisos e muita fofura, a ONG Amigo Animal, que fica em Campo Magro, na Região Metropolitana de Curitiba, retratou por meio de fotos a relação entre animais e crianças com deficiência ou com doenças. O material faz parte do calendário 2021 da instituição.
Segundo os voluntários do projeto, a ideia foi incentivar adoção dos animais, como é feito todo ano, mas também conscientizar sobre o fato de que os pets auxiliam no desenvolvimento emocional e cognitivo das crianças.
“É gratificante, é um amor incondicional. A gente vê ainda muita violência, muita crueldade com animais. Eu sinto uma pegada diferente na nova geração, as crianças têm uma sensibilidade muito maior. Esse calendário é uma edição especial que envolve muita emoção porque a gente conseguiu envolver duas causas importantes, afirma Karol Tartas, voluntária.
O material fará parte do calendário 2021 da instituição. Na foto, Lorenzo (Síndrome Cornelia de Lange)
Mykaella Carbonera
Prevenção contra a Covid-19
O ação é desenvolvida desde 2008 pela ONG, porém, neste ano devido à pandemia do novo coronavírus, as fotos foram realizadas fora da chácara da Amigo Animal e em momento distintos, portanto os animais retratados não estão disponíveis para adoção.
Veja, ao final da reportagem, algumas fotos de animais que fazem parte da ONG e estão disponíveis para adoção.
Karol também explicou que o calendário é uma das principais formas de arrecadar fundos para manter o abrigo, onde vivem mais de mil cães e gatos vítimas de abandono ou maus-tratos.
“Esse dinheiro ajuda muito na manutenção da instituição, que é em torno de R$ 100 mil por mês, entre castrações, vacinas, medicamentos. A venda desses calendários também ajuda na aquisição de ração para os meses de férias, quando as doações e as adoções diminuem”, disse ela.
Devido à pandemia, as fotos foram realizadas fora da chácara da ONG e em momento distintos. Na foto, Eduardo (Sarcoma de Ewing)
Mykaella Carbonera
Ensaios
As fotografias que estão no calendário de 2021 da ONG foram feitas pela fotógrafa e voluntária Mykaella Carbonera, que já tinha um projeto pensado na causa animal.
O “Fotografia do Bem” começou em 2016 com animais resgatados das ruas. O dinheiro que ela arrecadava com os ensaios era integralmente doado a protetores independentes e ONGs que resgatavam animais.
Em 2018, o projeto se estendeu à crianças com alguma condição, às vezes com a presença de animais resgatados.
“Eu acho muito inocente animais e crianças, acho que é uma combinação muito bonita. Não é possível ver fotos como essas e não sentir ternura, então é algo que eu considero muito legal. Nesse caso, por trás das fotos têm lindas histórias, que tornam tudo mais especial ainda. Eu acho que essa ação consegue transmitir a emoção necessária para as causas, comentou.
Ela reforçou que as fotos foram autorizadas pelas famílias das crianças.
Para o projeto, Mycaella já fotografou crianças com: câncer, Síndrome de Down, Síndrome Cornelia de Lange, Síndrome de Treacher Collins, Síndrome de Pai, autismo, Doença de Pompe, Tuberculose Neurológica, Mitocondriopatia, Síndromede Goldenhar, cegueira, paralisia cerebral, entre outras.
Relação de animais com crianças com deficiência e doenças crônicas é destaque de calendário lançado por ONG. Na foto, Ana Clara (Mitocondriopatia)
Mykaella Carbonera
Kelly Cavalcanti é mãe do Pedro Gabriel, uma das crianças que fizeram parte da ação. Ele é portador da Síndrome de Mielomeningocele – uma má formação congênita da coluna vertebral da criança que deixa expostas as meninges, a medula óssea e as raízes nervosas.
O menino nasceu em Natal (RN) mas, por causa do tratamento da síndrome, ele e a família se mudaram há três anos para Curitiba.
“Foi uma surpresa bem bacana, fiquei muito feliz de a foto dele ser escolhida para o calendário. É um privilégio tudo isso, diante da causa dos animais, o meu filho fazer parte. Estou ansiosa para ver ele [calendário] pronto. Nos sentimos acolhidos na ação. Sabemos que estamos representando de uma forma bela diversas crianças que também sofrem com algum tipo de deficiência ou doença”, relatou a mãe.
Pedro é uma das crianças que fizeram parte da ação; ele é portador da Síndrome de Mielomeningocele
Mykaella Carbonera
Cada calendário custa R$ 20. Os interessados podem entrar em contato pelo telefone (41) 99975-2711 ou pelas redes sociais da Amigo Animal.
Aumento de adoção, mas também de abandono
A voluntária Karol afirmou que, com a necessidade de as pessoas ficarem mais em casa por causa do isolamento social, o número de adoções aumentou 20% em relação a 2019.
“As pessoas acho que tiveram mais vontade de ter uma companhia nesse momento mais complicado. Mas, mesmo com esse aumento nas adoções, a quantidade de abandonos dos pets também cresceu durante a pandemia e, por isso, não diminuiu a quantidade de animais abrigados”, contou ela.
O material fará parte do calendário 2021 da instituição. Na foto, Ysis (Astrocitoma do Quiasma Óptico)
Mykaella Carbonera
A voluntária contou que a ONG recebe aproximadamente 50 pedidos de resgate por dia, mas somente os casos mais graves ou urgentes conseguem ser atendidos, devido à limitação de espaço e recursos.
Mas, segundo ela, esses bichos não ficam desamparados. Eles são encaminhados para grupos de protetores nas redes sociais ou para sites terceirizados de adoção.
Confira fotos de alguns pets da ONG disponíveis para adoção:
ONG recebe aproximadamente 50 pedidos de resgate por dia
Arquivo pessoal/ONG Amigo Animal
Instituição fica em Campo Magro, na Região Metropolitana de Curitiba
Arquivo pessoal/ONG Amigo Animal
No abrigo, vivem mais de 1 mil cães e gatos
Arquivo pessoal/ONG Amigo Animal
Calendário é uma das principais formas de arrecadar fundos para manter o abrigo
Arquivo pessoal/ONG Amigo Animal
Os cães e gatos da ONG foram vítimas de abandono ou maus-tratos
Arquivo pessoal/ONG Amigo Animal
Instituição fica em Campo Magro, na Região Metropolitana de Curitiba
Arquivo pessoal/ONG Amigo Animal
Calendário é uma das principais formas de arrecadar fundos para manter o abrigo
Arquivo pessoal/ONG Amigo Animal
ONG recebe aproximadamente 50 pedidos de resgate por dia
Arquivo pessoal/ONG Amigo Animal
No abrigo, vivem mais de 1 mil cães e gatos
Arquivo pessoal/ONG Amigo Animal
Os cães e gatos da ONG foram vítimas de abandono ou maus-tratos
Arquivo pessoal/ONG Amigo Animal
Vídeos mais assistidos do G1 Paraná
Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Redação A Voz do Povo Do Oeste

Redação A Voz do Povo Do Oeste

Notícias que talvez Você Goste

Rolar para cima