A Voz do Povo do Oeste

camara-aprova-orcamento-de-mais-de-r$-9-bilhoes-para-curitiba-em-2021

Câmara aprova orçamento de mais de R$ 9 bilhões para Curitiba em 2021

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email


Votação da LOA e das emendas ocorreu nesta segunda (11); município prevê R$ 1,5 bilhão para educação e R$ 2 bilhões para saúde. Prefeitura projeta R$ 600 milhões para investimentos no ano que vem. Câmara aprova orçamento de R$ 9 bilhões para Curitiba em 2021
Rodrigo Fonseca/CMC
Os vereadores de Curitiba aprovaram em primeiro turno, nesta segunda-feira (7), a Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2021, que prevê R$ 9,063 bilhões.
Para 2020, o orçamento foi maior – de R$ 9,4 bilhões. Segundo a Casa, a redução do orçamento é reflexo dos efeitos da pandemia do novo coronavírus, que afetou a arrecadação de diversos impostos.
Para 2021, a LOA aprovada pela Câmara prevê investimentos de R$ 600 milhões.
Nesta segunda-feira também foram aprovadas 529 emendas coletivas e individuais ao orçamento.
A votação do texto-base e emendas parlamentares durou três horas.
Vereadores de Curitiba aprovam texto-base da Lei Orçamentária Anual para 2021
Distribuição dos recursos
Antes de ser votado em plenário pela Câmara Municipal, o texto-base elaborado pela Prefeitura de Curitiba foi submetido a audiências públicas do Executivo e do Legislativo.
Na etapa de consulta à população realizada pela Casa, 1.635 pessoas apresentaram sugestões sobre como deveria ser utilizado o dinheiro público.
63% dos pedidos foram concentrados em reivindicações de obras, mais segurança e atendimentos na saúde.
Confira as 10 maiores despesas aprovadas por função:
Saúde: R$ 2.008.867.000
Previdência social: R$ 1.863.624.000
Educação: R$ 1550.567.000
Urbanismo: R$ 1351.120.000
Administração: R$ 622.830.000
Encargos especiais: R$ 357.611.000
Saneamento: R$ 291.545.000
Gestão ambiental: R$ 190.240.000
Assistência social: RS 189.763.000
Segurança pública: RS 160.631.000
Prefeitura de Curitiba
Natalia Filippin/G1
De acordo com a Câmara, neste ano, cada um dos 38 parlamentares teve R$ 850 mil para dispor em emendas parlamentares – remanejando R$ 32 milhões da reserva de contingência para reforçar políticas públicas setoriais.
Deste valor, R$ 7,6 milhões foram alocados em 49 propostas coletivas, geralmente utilizadas pelos vereadores para viabilizar projetos de interesse público, como a aquisição de equipamentos para instituições de saúde que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ou ações de assistência social e obras de infraestrutura viária.
Vereadores de Curitiba discutem lei orçamentária anual
Governo estima orçamento de R$ 50,6 bilhões para 2021 no Paraná
Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Redação A Voz do Povo Do Oeste

Redação A Voz do Povo Do Oeste

Notícias que talvez Você Goste

Rolar para cima