A Voz do Povo do Oeste

familia-cultiva-e-vende-arvores-de-natal-ha-quase-60-anos,-no-parana

Família cultiva e vende árvores de Natal há quase 60 anos, no Paraná

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email


Plantação de cedros fica em Mandirituba, na Região Metropolitana de Curitiba. Árvores podem chegar a cinco metros de altura e custar entre R$ 120 e R$ 180, dependendo do porte. Árvore naturais resgatam magia do natal
Uma família paranaense está há quase 60 anos produzindo e vendendo árvores de Natal, em Mandirituba, na Região Metropolitana de Curitiba. Os cedros são cultivados naturalmente e vendidos para clientes em uma floricultura.
A produção começou há 56 anos quando a família, vinda da Rússia, chegou ao Paraná. William Nikkel, que é sócio da floricultura que vende as árvores, conta que foi o avô quem começou a tradição.
“Uma das primeiras coisas que eles começaram a produzir também foram frutíferas e cedros de Natal. É uma questão cultural da empresa aqui. Parte a gente compra de fora, mas a maioria a gente produz pra vender para os nossos clientes”, explicou.
Para ganhar o formato de árvore de Natal, os cedros são podados cuidadosamente. Com a poda, a ponta das novas folhas de algumas espécies nascem branquinhas, parecendo flocos de neve.
Neste ano, a expectativa é vender 300 árvores de Natal. As plantas variam entre 60 centímetros até cinco metros de altura.
As mais procuradas são as de 1,50 m, que é um tamanho padrão para ter dentro de casa. O preço dessas árvores vai de R$ 120 a R$ 180, dependendo da espécie e do porte.
Uma das clientes é a dona de casa Maria de Fátima Martins Bagozzi, que resolveu comprar uma árvore de Natal de verdade neste ano para lembrar o tempo de criança.
“Me remete à infância, porque minha mãe todo ano montava uma árvore natural, e esse ano me deu muita vontade. Cheio do pinheiro, um cheiro maravilhoso. Esse ano eu vou sentir cheiro de Natal”, contou.
Cedros são transformados em árvores de Natal
RPC Curitiba
Como fazer a poda
A paisagista Aurea Portes Ferriani explica que a poda dessas árvores só deve ser feita se houver falta de harmonia no formato da planta.
“A gente só vai falar de poda se tem algum galho que está ocupando um espaço e tirando a harmonia do formato conífero. Se estiver muito perto da janela, o lado sombreado fica mais verde e cresce um pouco mais que o lado iluminado”, disse.
Segundo a paisagista, após o Natal, é possível plantar a árvore no quintal de casa ou passar a planta para um vaso maior. Veja as dicas a seguir:
Fazer a drenagem da manta, que é o tecido que não mistura com o substrato, com argila expandida;
Colocar na terra e apertar para que não haja movimentação da raiz;
Fazer a rega proporcional ao período climático.
Família cultiva árvores há 56 anos, no Paraná
RPC Curitiba
Receitas paranaenses: aprenda a preparar os pratos Caminhos do Campo
Veja mais notícias na página do Caminhos do Campo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Redação A Voz do Povo Do Oeste

Redação A Voz do Povo Do Oeste

Notícias que talvez Você Goste

Rolar para cima