A Voz do Povo do Oeste

em-primeiro-comicio-apos-as-eleicoes,-trump-insiste-em-narrativa-de-fraude

Em primeiro comício após as eleições, Trump insiste em narrativa de fraude

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Em seu primeiro grande evento desde as eleições, Donald Trump manteve seu discurso de que o pleito nos EUA foram fraudulentas, mesmo sem apresentar evidências.
 
“Nós nunca perdemos, nós ganhamos essa eleição e eu estou lutando [para provar]”, disse o presidente durante um comício republicano, realizado neste sábado (5), para apoiar a candidatura de dois senadores republicanos da Geórgia.
 
O evento foi realizado na cidade de Valdosa, em um condado que votou em Trump por mais de dez pontos percentuais, e foi organizado pelo Comitê Nacional Republicano.
 
Como nenhum candidato ao senado da Geórgia alcançou os 50% dos votos necessários durante as eleições de 3 de novembro, haverá um segundo turno extraordinário em 5 de janeiro.
 
Neles, os senadores republicanos Kelly Loeffler e David Perdue enfrentam respectivamente os democratas Raphael Warnock e Jon Ossof.
 
“Nós estamos reunidos para garantir que Kelly Loeffer e David Perdue ganhem o que é provavelmente a eleição mais importante da história dos Estados Unidos. Você precisa votar e garantir que eles não vão jogar seus votos fora”, continuou.
 
A eleição da Geórgia é crucial para o controle do Senado. Caso os democratas vençam as duas disputas, a Casa passará a ter 50 senadores do partido (contando com os independentes alinhados a sigla) e 50 republicanos. Neste caso, o voto de minerva será da vice-presidente eleita, a democrata Kamala Harris.
 
O presidente disse que garantir o Senado é garantir o futuro do país. “Vocês vão definir se seus filhos vão crescer num país socialista ou em um país livre.”
 
“Nós estamos lutando por você Geórgia”, afirmou Trump, em referência à batalha jurídica que sua campanha instaurou para tentar reverter os resultados das eleições. Após uma recontagem de votos, o estado certificou a vitória de Joe Biden -a primeira vitória de um democrata na Geórgia desde 1992, na primeira campanha de Bill Clinton.
 
Na manhã deste sábado, Trump ligou para o governador do estado sulista, o republicano Brian Kemp, para persuadi-lo a anular a vitória de Biden, segundo informações do jornal The Washington Post. Kemp recusou o pedido.
 
Donald Trump pagou quase US$ 9 milhões (R$ 46 milhões) na batalha judicial da campanha pela recontagem de novos, embora todas sem sucesso. A campanha do republicano já sofreu mais de 20 derrotas judiciais em sua tentativa de negar o resultado da votação.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Redação A Voz do Povo Do Oeste

Redação A Voz do Povo Do Oeste

Notícias que talvez Você Goste

Rolar para cima